Na estreia do Campeonato Paulista, Bauru derrota o Franca

02/10/2020

A estreia do Bauru Basket no Campeonato Paulista foi para encher os olhos do seu torcedor. Sem poder frequentar o Ginásio Panela de Pressão por conta do protocolo da Federação Paulista de Basquete e da determinação do Estado de São Paulo, o bauruense viu da poltrona de casa a sua equipe vencer o arquirrival Franca, por 82 a 77.

Apesar do placar apontar certo equilíbrio, o Dragão teve domínio completo das ações, principalmente a partir do segundo quarto, quando ficou comprovada a profundidade do elenco montado pela diretoria e pela comissão técnica, encabeçada pelo técnico Léo Figueiró.

Com mais opções à disposição e um grupo extremamente atlético, os donos da casa sufocaram a troca de passes do adversário e o castigaram no contragolpe, com velocidade na construção das jogadas ofensivas e um repertório diversificado.

Sob regência de Alexey Borges e Alex Garcia, o clube da Cidade Sem Limites soube aproveitar a virtude de cada companheiro, em uma exibição de grande brilho coletivo, com quatro atletas pontuando na casa dos dígitos duplos, para felicidade do novo comandante.

"É importante estrear com vitória, ainda mais sobre o nosso rival, que é bicampeão paulista e tem grandes ambições na temporada.. Eu estou muito feliz com o nosso grupo, com pessoas que são comprometidas e precisamos seguir nesse caminho porque vai nos levar a grandes conquistas."

 

Com defesa bem postada e grande vibração, já foi possível observar o dedo de Leo Figueiró à frente do Dragão (Victor Lira/Bauru Basket)


Se por um lado, o torcedor bauruense tem muito a comemorar, a torcida francana precisará ter paciência com a equipe, sobretudo com os jovens que foram promovidos ao plantel principal para compor o banco de reservas do time nessa temporada.

Com pouca experiência e sem o mesmo porte físico do que os jogadores mais velhos, os atletas pouco acrescentaram ao clube na estreia, sobrecarregando a responsabilidade do quinteto titular, que não conseguiu manter o mesmo rendimento ao longo dos quarenta minutos.

 

Como as duas equipes só voltam às quadras na próxima semana, os técnicos terão tempo para trabalhar aspectos físicos e táticos, visando uma evolução para a sequência do campeonato e a preparação dos playoffs, uma vez que após a exclusão da agremiação de São João, todos os integrantes do Grupo A estão garantidos no mata-mata.

O JOGO

Como esperado, os primeiros minutos de partida ficaram marcados elo baixo nível técnico, fruto do longo período de inatividade dos clubes com o final precoce da última temporada para conter o avanço do novo Coronavírus no país.

Mas quando os jogadores foram encontrando o ritmo de jogo, Franca apresentou uma ligeira superioridade, se beneficiando do entrosamento obtido nos últimos anos e das jogadas bem sucedidas de Lucas Dias e Guilherme Hubner no pick-and-roll, 21 a 17.

 

No entanto, a superioridade francana deu lugar a supremacia bauruense no segundo período. Com um elenco mais profundo do que o rival, o técnico Leo Demétrio promoveu diversas trocas na equipe, mantendo em quadra jogadores frescos, capazes de imprimir um forte ritmo defensivo.

 

A marcação pressão do Dragão permitiu que o time encaixasse um número elevado de roubadas de bola e tivesse a quadra livre para contragolpear, aonde prevaleceu a distribuição de jogo de Alex Garcia, a pontaria de Gui Deodato e a velocidade de Gabriel Jaú e Tyrone, 46 a 34.
 

Com 17 pontos anotados, Gui foi o principal expoente ofensivo dos donos da casa (Victor Lira/Bauru Basket)


Na volta do intervalo, os adversários voltaram a apresentar dificuldades para construir as tramas ofensivas, acarretando em muitos arremessos precipitados que praticamente não alteraram o marcador nos primeiros cinco minutos da parcial.

 

Aos poucos, os armadores das duas agremiações conseguiram fazer uma leitura melhor das jogadas, deixando os seus companheiros em boas condições de finalizar. Com bom desempenho de Larry Taylor e de Gui Deodato, Bauru foi para o último quarto vencendo o duelo por 64 a 52. 

A vantagem bauruense ficou ainda mais nos primeiros minutos do último período, quando a equipe conseguiu costurar a defesa francana, elevando a diferença para dezessete pontos, após boa trama envolvendo Gui Deodato e Tyrone.

 

Nos minutos finais do confronto, Franca montou uma blitz defensiva e passou a apostar todas as fichas na dupla formada por André Góes e Danilo Fuzaro. Ainda que os jogadores tenham feito uma parcial impecável, os donos da casa tiveram maturidade para suportar a pressão e confirmar a vitória, por 82 a 77.
 

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags

LARANJA PULSANTE

Informações e análises dos principais campeonatos estaduais, nacionais e internacionais de basquete.

Laranja Pulsante © 2019 | Todos os direitos reservados