Na prorrogação, Osasco supera o Corinthians

O Basket Osasco conquistou um resultado importantíssimo em sua estreia no Campeonato Paulista. Atuando no Ginásio Geodésico, a Coruja levou a melhor sobre a equipe do Corinthians, derrotando os alvinegros pelo placar de 89 a 87 na prorrogação. Como o marcador indica, o confronto foi recheado de alternativas, até por conta das características distintas dos dois elencos. Em meio a tantas reviravoltas, prevaleceu a experiência e o ritmo de jogo do time osasquense, que na semana passada faturou a Copa São Paulo, em cima do Tatuí. Sob batuta de Thiaguinho, os donos da casa trabalharam a posse de bola com paciência, explorando muito bem o vigor físico dos seus atletas, sobretudo do ala Edu Mariano e do pivô Lupa, que vieram do banco de reservas e dominaram a área pintada, contribuindo com 23 pontos. À medida que a marcação alvinegra intensificou a marcação sobre a dupla, o próprio armador teve liberdade para concluir as tramas ofensivas, convertendo arremessos de média e longa distância nos instantes finais do confronto.


Thiaguinho anotou 19 pontos e distribuiu 08 assistências (Bruno Ulivieri/Basket Osasco) Em entrevista para a TV da Federação Paulista de Basquete, o camisa 1 celebrou o resultado positivo, pois sabe que a vitória no confronto direto pode ser decisiva para o clube avançar para a próxima fase do campeonato. "É uma vitória importante, pois era um jogo onde só o triunfo nos interessava. O time do Corinthians é jovem mas possui qualidade e precisávamos vencê-los para estrear com o pé direito na competição."

O JOGO


Assim que começou a partida, ficou muito clara a estratégia que cada time iria utilizar no decorrer do confronto. Com um elenco mais experiente, o Osasco movimentava a bola com mais paciência, enquanto o Corinthians intensificava a marcação no perímetro para poder sair no contragolpe, explorando a velocidade dos jovens.


Em um primeiro momento, os visitantes conseguiram ocupar bem os espaços para anular a troca de passes da Coruja e imprimir o jogo de transição, onde Felipe Vezaro enxergou muito bem Lucas Siewert. Com a pontaria afiada, o ala-pivô converteu dois arremessos consecutivos do perímetro para dar números finais ao primeiro quarto, 22 a 14.


No começo do segundo período, o técnico João Ricardo percebeu a necessidade de colocar jogadores mais altos em quadra para reforçar o garrafão de sua equipe. Após a entrada de Edu Mariano e Lupa, os mandantes dominaram a briga pelos rebotes e, através dos pontos de segunda chance, lideraram a reação osasquense.


Apesar do momento positivo vivido pelo adversário, a garotada do Timão manteve a compostura, aspecto fundamental para o clube voltasse a pontuar e mantivesse a liderança no placar ao final do primeiro tempo de partida, após jogada individual do ala Pipoca, 35 a 34.

Versatilidade de Siewert chamou atenção no confronto (Bruno Ulivieri/Basket Osasco)

Na volta dos vestiários, os clubes melhoraram a produção ofensiva, protagonizando um segundo tempo de altíssimo nível técnico. Pelo lado dos mandantes, a evolução foi impulsionada pelo retorno do ala-armador Robinho, preservado no período anterior pelo acúmulo de faltas individuais (3). Mas a cada infiltração convertida pelo camisa 11, havia uma resposta imediata de Vezarinho. Com muita personalidade, o armador alvinegro usou e abusou dos bloqueios realizados pelos seus companheiros para romper a defesa adversária em jogadas de pick-and-roll, mantendo o Corinthians na dianteira, 55 a 53.


O equilíbrio prevaleceu ao longo de todo o quarto período. Nos primeiros minutos da parcial, o Timão subiu a sua linha defensiva e acumulou roubadas de bola, pontuando com facilidade em contra-ataques finalizados com bandejas e enterradas. Atento a essa situação, João Ricardo reforçou a armação do clube, recolocando Robinho e Edu Mariano em quadra. A presença da dupla deu mais liberdade para que Thiaguinho pudesse agredir a marcação adversária, sendo decisivo nos arremessos de média e longa distância, que levaram o duelo para a prorrogação, 73 a 73. No tempo extra, prevaleceu a experiência do elenco da Coruja. Acostumados a momentos decisivos, os jogadores dos donos da casa trocaram passes com velocidade até encontrarem um companheiro melhor posicionado. Livres de marcação, Thiaguinho e companhia construíram uma vantagem segura no marcador, 89 a 87.

Postagens Recentes
Arquivo
Procurar por tags

LARANJA PULSANTE

Informações e análises dos principais campeonatos estaduais, nacionais e internacionais de basquete.

Laranja Pulsante © 2019 | Todos os direitos reservados