Com cesta no estouro do cronômetro, Pinheiros bate Osasco

O Pinheiros conquistou a sua primeira vitória no Campeonato Paulista. Depois de estrear com derrota para o São Paulo, o time pinheirense derrotou o Osasco, por 81 a 78, no Ginásio Geodésico.


O triunfo dos visitantes foi conquistado com muita perseverança. Com dificuldades para se defender das investidas do rival, o clube da capital paulista não conseguiu sair na transição, explorando a velocidade dos seus atletas.


Sem o contragolpe à disposição, os visitantes ficaram restritos ao jogo de cinco contra cinco. Por conta disso, cometeu muitos erros de passe e passou grande parte do duelo correndo atrás do adversário, que teve o domínio absoluto das ações.


Mesmo com todas as dificuldades, os comandados do técnico Pelosini não se abateram e foram buscar o resultado positivo através do espírito de luta da equipe e do lampejo individual de nomes como Gabriel Campos, Danilo Sena e Teichmann.


Coube ao pivô anotar o arremesso do meio da quadra que garantiu a vitória da equipe no estouro do cronômetro (Bruno Ulivieri/Basket Osasco)


Com o triunfo conquistado nessa quinta-feira, o Pinheiros sobe para a terceira posição na tabela de classificação, ultrapassando o oponente e criando gordura para a sequência do torneio, já que leva vantagem em um possível empate no numero de vitórias. O JOGO O Basket Osasco começou o confronto impondo seu ritmo de jogo. Com a defesa bem posicionada, os donos da casa preencheram bem os espaços e induziram o Pinheiros à erros na troca de passes que possibilitaram à Coruja assumir o controle de jogo através das infiltrações do ala-armador Robinho.


Insatisfeito com o desempenho da sua equipe, Pelosini promoveu diversas trocas e o time pinheirense mostrou-se mais eficiente com a presença de dois pivôs em quadra, já que dominou a briga pelos rebotes ofensivos e conseguiu descontar o prejuízo parcial em pontos de segunda chance, 20 a 14.


O crescimento de produção do clube visitante ficou evidenciado no início do segundo período. Até então discreto na partida, Guilherme Teichmann teve bom controle de bola e realizou bons bloqueios para criar espaços para seus companheiros infiltrarem, reequilibrando o duelo.


Com dificuldades para neutralizar as jogadas de pick-and-roll do rival, os mandantes contaram com as bolas de segurança do pivô Lupa na cabeça do garrafão e da sequência de Thiaguinho na linha do lance livre para manter a liderança, 37 a 36.


Após certo equilíbrio no começo da etapa complementar, o Basket Osasco voltou a assumir as rédeas da partida. Com pressão sobre os armadores do adversário, os donos da casa anularam a troca de passes pinheirense, recuperando a condição de sair no contragolpe, onde o clube abriu nove pontos de vantagem após triplo de Robinho.


Diante do desempenho ruim dos seus principais atletas, os visitantes recorreram à segunda unidade para reagir. Vindo do banco, Gabriel Campos se tornou o principal expoente ofensivo da equipe, infernizando a defesa adversária com dribles rápidos acompanhados de arremessos consecutivos do perímetro, 57 a 52.

No início do último período, o armador ganhou a companhia de Danilo Sena. Com bom com controle de bola e recurso técnico com as duas mãos, o ala melhorou o repertório ofensivo pinheirense, fazendo com que o clube abrisse seis pontos de vantagem a cinco minutos do final do jogo.


Durante alguns minutos, o time conseguiu sustentar a vantagem e parecia ter o confronto sob controle. No entanto, passou a desperdiçar lances livres e tomou a virada em infiltração de Luiz a três segundos do apito final. Foi quando brilhou a estrela de Teichmann. Com um arremesso certeiro do meio da quadra, o pivô deu números finais ao embate, 81 a 79.

Postagens Recentes
Arquivo
Procurar por tags

LARANJA PULSANTE

Informações e análises dos principais campeonatos estaduais, nacionais e internacionais de basquete.

Laranja Pulsante © 2019 | Todos os direitos reservados