Paulistano vence o Corinthians e assegura a liderança do Grupo B

20/10/2020

O Paulistano fez mais uma vítima no Campeonato Paulista. Após desbancar o São Paulo na estreia da competição e superar o Osasco na segunda rodada do torneio, o time alvirrubro derrotou o Corinthians, pelo placar de 83 a 63, em confronto disputado no Ginásio Antonio Prado Jr.
 

Apesar da diferença de vinte pontos no marcador, o Tigre encontrou muitas dificuldades no início da partida. Sem a mesma postura agressiva das primeiras aparições, os donos da casa sofreram dez pontos em menos de dois minutos, o que gerou um desconforto muito grande ao plano de jogo do time.
 

Sem o contragolpe à disposição, o CAP ficou refém do ataque cadenciado, que carece de mais jogadas trabalhadas, entrosamento e participação efetiva dos pivôs, que seguem brigando pelo seu espaço no quinteto titular da equipe comandada pelo técnico Régis Marrelli.
 

Ainda assim, os mandantes não demoraram a reagir, se recuperando após mudança de postura defensiva. Imprimindo forte marcação sobre Vezarinho e Lucas Siewert, o Paulistano conseguiu conter o volume de jogo do oponente, que passou a precipitar muitos arremessos, tendo como consequência a queda de aproveitamento ofensivo.
 

Dessa maneira, o clube alvirrubro retomou a confiança e passou a trocar mais passes na quadra de ataque, tendo a sua trinca de armadores e alas, como principais expoentes ofensivos. Com bom controle da posse de bola e inteligência, Felipe Ruivo, Deryk Ramos e Cauê Borges buscaram as infiltrações, pontuando em bandejas e arremessos de média distância.

 

Cauê contribui com 20 pontos, 04 assistências e 03 rebotes (Ale da Costa)


Com a vitória conquistada sobre o Corinthians, o CAP chegou a terceira vitória no campeonato, resultado que garante a manutenção da invencibilidade no torneio e assegura a primeira colocação no Grupo B.

O Timão, por sua vez, vive situação oposta. Com apenas um triunfo conquistado em três rodadas, o clube do Parque São Jorge briga, ponto a ponto, com o Osasco e o Pinheiros, por uma vaga na próxima fase.

 

O JOGO

 

O Corinthians começou a partida imprimindo um forte ritmo defensivo. Com energia e bom posicionamento, conseguiu dominar a briga pelos rebotes e sair no contragolpe, onde o time teve paciência para rodar a bola até encontrar um companheiro posicionado, fazendo com que o aproveitamento dos arremessos fosse de 100% nos primeiros dois minutos.

Após o pedido de tempo técnico feito por Régis Marrelli, o Paulistano enfim acordou. Mais atento nas proteções dos rebotes longos, os donos da casa conseguiram conter o volume ofensivo do rival. Ainda que tenha apresentado dificuldades na construção ofensiva, contou com a pontaria certeira de Deryk para virar o duelo, 18 a 14.

 

No começo do segundo período, o Tigre viveu um dos seus melhores momentos dentro da partida. Com Deryk articulando as jogadas e Cauê Borges buscando as infiltrações, o time alvirrubro deslanchou na quadra de ataque, chegando a abrir treze pontos de vantagem rapidamente.

A sequência dos ala-armadores deu confiança para os seus companheiros, sobretudo aos homens de garrafão. Até então discretos no duelo, Vitão e Du Sommer espaçaram a quadra e converteram três arremessos consecutivos do perímetro para manter o clube na liderança ao final do primeiro tempo, 36 a 27.

 

Lucas Doria foi fundamental para conter o volume de jogo de Lucas Siewert (Ale da Costa) 

 

Só que o crescimento de produção do clube elevou a confiança dos jogadores a um nível perigoso. Com muito preciosismo, os mandantes buscaram jogadas de efeito, como ponte aéreas e acabaram vendo a diferença no marcador cair drasticamente na volta do intervalo, após bandeja de Lucas Siewert e Vezarinho.

Logo na sequência, Deryk Ramos reclamou com a arbitragem e foi punido com duas faltas técnicas consecutivas, o que ocasionou a sua expulsão. A equipe só conseguiu se reencontrar após a entrada de Felipe Ruivo. Com bom controle de bola e passes verticais, o armador liderou a reação do CAP, 62 a 50.

 

Disposto a aproveitar a oportunidade que ganhou na parcial anterior, Ruivo seguiu incendiando o confronto no começo do último quarto. Imprimindo velocidade na saída para a quadra de ataque, costurou a defesa alvinegra para elevar a diferença para dezenove pontos, praticamente liquidando o duelo.

Aguerrido, o Timão bem que tentou voltar ao jogo, mas o time estourou rapidamente o limite de faltas coletivas. Com aproveitamento espetacular no fundamento, os donos da casa não tiveram a menor dificuldade para administrar o resultado positivo, 83 a 63.

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags

LARANJA PULSANTE

Informações e análises dos principais campeonatos estaduais, nacionais e internacionais de basquete.

Laranja Pulsante © 2019 | Todos os direitos reservados