Com placar centenário, São Paulo vence o Basket Osasco

O São Paulo garantiu a segunda colocação do Grupo B do Campeonato Paulista de Basquete. Atuando no Ginásio do Morumbi, o Tricolor Paulista fez valer a superioridade técnica e dominou a equipe do Osasco, vencendo o adversário por 114 a 67. O triunfo do Soberano foi construído de maneira natural, graças a postura que os donos da casa tiveram desde o primeiro minuto de jogo, sendo extremamente agressivos na marcação, aspecto que permitiu ao clube atuar na transição. Com velocidade na saída para o contra-ataque e paciência para movimentar a posse de bola, procurando sempre um companheiro melhor posicionado, o São Paulo demonstrou a força do seu elenco.

Seis atletas tricolores pontuaram acima dos dez pontos (Rubens Chiri/saopaulofc.net) Após algumas semanas de treinamento, o Tricolor aparenta estar mais equilibrado dentro de quadra, sobretudo em relação ao entrosamento entre os jogadores que tiveram o contrato renovado e os atletas que chegaram nessa temporada. Dessa maneira, o Soberano recupera o prestígio que tinha antes do início da competição, reestabelecendo a moral e confiança após a derrota sofrida para o Paulistano, quando a equipe foi envolvida pelo Tigre, passando todo o duelo em desvantagem no marcador. Em compensação, o Osasco encerra a sua participação na primeira fase com duas derrotas doloridas, que apagaram o bom trabalho feito na pré-temporada, com o título da Copa São Paulo e as duas apresentações diante do Corinthians e do Pinheiros. Agora, resta ao time osasquense, torcer por derrotas dos dois adversários, para avançar a próxima fase da competição.


O JOGO


Logo nos primeiros minutos de jogo, o São Paulo mostrou qual seria a sua postura dentro de quadra. Exercendo forte pressão sobre os armadores adversários e dominando a briga pelos rebotes defensivos, os donos da casa conseguiram anular o ataque adversário e sair em transição, como o time gosta de atuar. Com muita troca de passes e distribuição no volume de jogo, o Tricolor assumiu as rédeas do confronto, abrindo grande vantagem no marcador após belo trabalho de pernas de Lucas Mariano na área pintada e contribuição dos demais atletas em arremessos de média distância, 29 a 11. Apesar da ampla diferença no marcador, o Soberano não modificou a sua postura no decorrer da partida. Mantendo a intensidade defensiva e aplicando velocidade na saída para o ataque, os mandantes contaram com as infiltrações de Dawkins e Bennett para seguir tomando conta do duelo.

Bennett foi o principal construtor de jogo tricolor diante da Coruja (Rubens Chiri/saopaulofc.net)

No decorrer da parcial, os titulares voltaram para a quadra novamente e o domínio foi ainda mais evidente. Com uma vasto repertório ofensivo, Renan Lenz causou um grande estrago na defesa osasquense, pontuando em bolas de três pontos e em ponte aéreas acionadas por Georginho, 54 a 20. Na volta do intervalo, o Osasco teve mais tranquilidade para trabalhar a posse de bola, sendo envolvente na construção de jogo, o que fez com que a equipe aumentasse a sua produção ofensiva, convertendo arremessos da cabeça do garrafão, com a sua dupla de armadores, formada por Thiaguinho e Robinho. No entanto, o São Paulo seguia comandando as ações e em uma sequência avassaladora de Lucas Mariano, os donos da casa ampliaram ainda mais a sua gordura no marcador, praticamente selando o triunfo tricolor ainda no final do terceiro quarto, 86 a 41. Com a vantagem acima dos quarenta pontos, os dois times jogaram com menos responsabilidades defensivas, o que fez com que o volume e o aproveitamento dos dois ataque fossem maiores. Enquanto o Soberano contava com a verticalidade de Georginho em direção à cesta, os visitantes exploravam o trabalho interno de Lupa e o acúmulo de faltas coletivas do rival, para terminar o duelo com uma imagem melhor, 114 a 67.

Postagens Recentes
Arquivo
Procurar por tags

LARANJA PULSANTE

Informações e análises dos principais campeonatos estaduais, nacionais e internacionais de basquete.

Laranja Pulsante © 2019 | Todos os direitos reservados