São Paulo vence o Majestoso e fica com a segunda posição

25/10/2020

O São Paulo garantiu a segunda colocação no Grupo B do Campeonato Paulista de Basquete. Mesmo atuando fora de casa, no Ginásio Wlamir Marques, a equipe tricolor impôs o seu ritmo de jogo e venceu o confronto direto contra o Corinthians com relativa tranquilidade, 103 a 77.

Apesar do clube confirmar o favoritismo, a maneira como o Soberano chegou ao resultado positivo fugiu um pouco das expectativas. Com um elenco mais experiente e mais forte fisicamente, esperava-se que o time garantisse os rebotes defensivos e saísse em velocidade, buscando as bolas de segurança.

Mas o Timão mostrou muita disciplina tática para se recompor com velocidade e preencher os espaços no garrafão, obrigando o adversário a articular as suas jogadas de maneira mais cadenciada, com direcionamento dos passes para a linha dos três pontos.

Ainda assim, os visitantes conseguiram movimentar a posse de bola de maneira inteligente para encontrar os companheiros em excelentes condições de concluir as tramas ofensivas na zona morta.

 

Com quatro bolas de três, Isaac anotou quatorze pontos (Beto Muller/Agência Corinthians)


Liderados pelos arremessos precisos de Isaac e Jefferson William, os jogadores da segunda unidade são-paulina anotaram praticamente metade dos pontos do time na partida (51), sendo o ponto de desequilíbrio no confronto dessa sexta-feira.

Dessa maneira, o Soberano foi tomando conta da partida e garantiu o triunfo sem grandes sustos. Na próxima fase, a equipe vai encarar o Mogi das Cruzes, a Liga Sorocabana e o Paulistano, em quadrangular que será disputado no Ginásio Antônio Prado Jr, pelo Tigre ter melhor campanha.

 

Já o Corinthians torce para uma vitória do CAP no clássico de amanhã contra o Pinheiros, para seguir vivo na competição.

 

O JOGO

Os primeiros minutos de partida ficaram marcados pelo equilíbrio. Com um elenco mais experiente e forte, o São Paulo dominava a briga pelos rebotes ofensivos, pontuando através de bolas de segunda chance convertidas por Renan Lenz. Mas a cada arremessos do ala-pivô, Lucas Vezaro anotava uma bola de três pontos para os donos da casa.

A partir da metade do primeiro quarto, o equilíbrio deu lugar a superioridade tricolor. Com mais intensidade na marcação, os visitantes contiveram o volume do ala-armador e passaram a sair no contragolpe, explorando a velocidade de Bennett e a mão certeira do ala Shamell, 32 a 22.

 

No início do segundo período, os técnicos promoveram muitas modificações no elenco e a qualidade dos jogadores do banco de reservas do Soberano prevaleceu. Sob batuta de Dawkins e volume de jogo interno de Jefferson William e Gerson, o clube do Morumbi foi ampliando a vantagem no marcador.

Sem alternativas, Galvani precisou recolocar os titulares em quadra. Demonstrando muito entrosamento, o Timão preencheu bem os espaços, oferecendo mais resistência ao ataque adversário e voltando a pontuar, com o ala-pivô Lucas Siewert. Ainda assim, os visitantes foram para os vestiários vencendo por, 56 a 39.

 

Mesmo com a minutagem reduzida pelo acúmulo de faltas, Bennett converteu 17 pontos (Beto Muller/Agência Corinthians)

 

Na volta do intervalo, o alvinegro manteve a compostura defensiva, protegendo muito bem o seu garrafão das investidas do rival, que passou a forçar muitas bolas de três pontos. Com a posse de bola em mãos, Vezarinho e Siewert chamaram os seus marcadores para dançar, reduzindo a desvantagem.

Após tempo técnico solicitado por Cláudio Mortari, o São Paulo intensificou a pressão sobre Vezarinho, que não conseguiu mais municiar os seus companheiros. O ajuste defensivo permitiu que o Tricolor retomasse a confiança e vencesse a parcial após grande sequência de Isaac, 79 a 59.

 

O ala são-paulino, por sinal, voltou muito bem no último período. Com boa movimentação sem a posse de bola e pontaria calibrada da zona morta, anotou mais dois tiros do perímetro para acabar com qualquer esperança do adversário em buscar uma recuperação dentro da partida.

Ainda assim, o Corinthians manteve a concentração e a compostura dentro de quadra, imprimindo uma marcação agressiva e promovendo muitas trocas de passes no ataque, onde começou a ensaiar jogadas visando a sequência do campeonato, 103 a 77.

 

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags

LARANJA PULSANTE

Informações e análises dos principais campeonatos estaduais, nacionais e internacionais de basquete.

Laranja Pulsante © 2019 | Todos os direitos reservados