Pinheiros vence o Derby e se classifica à próxima fase do Paulista

25/10/2020

O Pinheiros segue vivo no Campeonato Paulista. Na manhã desse domingo, o time pinheirense recebeu o Paulistano e venceu o Derby do Jardim América por 65 a 63, garantindo a sua classificação à próxima fase da competição.

 

A vitória dos donos da casa foi conquistada de maneira heroica, visto que o time precisava à todo custo do triunfo, não pôde contar com o ala Danilo Sena e chegou a estar perdendo por dezesseis pontos.

 

A recuperação foi possível graças ao comprometimento dos atletas e boa leitura defensiva que fizeram do adversário. Conscientes da importância de Ruivo na construção de jogo e do fraco início de temporada dos pivôs do Tigre, o Pinheiros subiu a marcação no perímetro.

 

Com um bloco muito bem posicionado, a defesa pinheirense anulou o ataque alvirrubro no segundo tempo e foi diminuindo a vantagem de maneira rápida, com destaque para o crescimento de produção de Gabriel Campos, Humberto e Wesley Sena.

 

Os dez pontos de Humberto na etapa complementar foram preponderantes para a vitória do Pinheiros (Willian Oliveira)

 

Dessa maneira, o time mandante assumiu as rédeas da partida e teve tranquilidade para frear a reação do arquirrival nos minutos finais de jogo, garantindo o resultado positivo, que foi preponderante para a classificação da equipe, que culminou automaticamente na eliminação do Corinthians.

 

Na próxima fase, a equipe pinheirense estará ao lado do Bauru Basket, Franca e Osasco, compondo o Grupo C do torneio, que será disputado entre os dias 30 de outubro e 01º de novembro, na Cidade Sem Limites, pelo fato do time bauruense ter obtido a melhor classificação na primeira fase.

 

O Paulistano, por sua vez, é o cabeça de chave do Grupo D, que será realizado entre os dias 02 e 04 de novembro e conta também com o São Paulo, Mogi das Cruzes e a Liga Sorocabana.

 

O JOGO

 

Os primeiros minutos de jogo ficaram marcados pelo domínio do Paulistano. Com uma postura agressiva na saída de bola do adversário, o CAP recuperou duas posses de bola e pontuou com facilidade, através de bandejas de Cauê Borges e de arremessos de média distância de Jimmy.

 

Aos poucos, o Pinheiros melhorou a condução da quadra de defesa para o ataque, mas os visitantes seguiram ditando o ritmo de jogo e dominando a disputa dos rebotes ofensivos, fundamento que garantiu ao time ampliar a sua vantagem no marcador após boa aparição de Ruivo, 28 a 16.

 

No começo da segunda etapa, o técnico Pelosini promoveu diversas mudanças em sua equipe e os pivôs que vieram do banco de reservas equilibraram a disputa no garrafão, diminuindo o volume ofensivo do rival, que por alguns minutos conseguiu manter o ímpeto graças a individualidade de Ruivo.

À medida que a defesa pinheirense passou a dobrar a marcação sobre o armador, o Paulistano não se encontrou mais em quadra. Encaixotado nos match-up's defensivos, os visitantes estagnaram e viram o time da casa reagir, diminuindo a diferença em ações de Wesley no garrafão, 40 a 30.

 

Com marcação redobrada sobre Ruivo, Pinheiros anulou o Paulistano (Willian Oliveira) 

 

Um problema no placar do ginásio retardou o início do segundo tempo, mas não esfriou a equipe do Pinheiros. Mantendo a solidez defensiva, os mandantes conseguiram estancar a produção adversária e assumir a liderança do confronto pela primeira vez após contragolpes puxados por Humberto e Buffatt.

Apesar dos pedidos de tempo técnico solicitados por Régis Marrelli, o Paulistano não conseguiu retomar a organização e viu o arquirrival explorar as suas falhas defensivas para anotar bolas de segurança e tomar as rédeas da partida, 51 a 46.


Com o retorno de Jimmy e Lucas Dória, o Tigre intensificou a marcação sobre os armadores do arquirrival, contendo as infiltrações do oponente e saindo em transição, aonde o time explorou a superioridade numérica para virar a partida após grande sequência de Cauê Borges.

Mas não demorou muito para o time pinheirense se recompor e retomar o controle das ações. Com muita personalidade, Gabriel Campos, Humberto e Wesley Sena chamaram os seus marcadores para dançar e garantiram o triunfo da equipe, 65 a 63.

 

Please reload

Postagens Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags

LARANJA PULSANTE

Informações e análises dos principais campeonatos estaduais, nacionais e internacionais de basquete.

Laranja Pulsante © 2019 | Todos os direitos reservados